Dieta do Limão

Dieta do Limão

A dieta do limão é uma dieta desintoxicante, de origem americana, escrita pelo médico Stanley Burroughs na década de 50. Ao longo dos anos se espalhou por todo o mundo, principalmente pelo Brasil e a cada dia estudos científicos comprovam e testemunham os resultados alcançados com o uso diário do limão, tanto para emagrecer como para a saúde em geral.

A dieta é fácil, consiste no uso diário do sumo de 3 limões, divididos em três horários diferente da jornada. A Dieta do Limão combina 2 pontos. O primeiro, é começar o dia tomando uma limonada em jejum, sem açúcar ou se for o caso, com algumas gotas de adoçante.

O limão quando usado em jejum faz a função DETOX, isto é, limpa e purifica o corpo estimulando o metabolismo a queimar a gordura acumulada. O segundo ponto, consiste em adotar uma dieta alimentar que não ultrapasse 1.200 calorias ao dia e meia hora antes de cada refeição, você deve consumir um copo de limonada ou de DETOX DE LIMÃO.

Você ainda pode e deve usar o limão para temperar saladas e carnes, depende do seu paladar, lembre-se somente que durante o período o qual adotar essa dieta, não deve temperar as saladas e legumes com óleo ou salsas em geral, o correto é somente sal e vinagre ou limão. Você pode usar essa dieta por uma semana, 15 dias, ou dependendo dos casos, pode inclusive prolonga-la por um mês.

O limão é uma fruta barata, rica de vitamina C, vitaminas do complexo B e minerais importantes como o ferro, cálcio e fósforo, além disso, possui a função adstringente, ou seja, é desintoxicante e ajuda a eliminar as toxinas do corpo. Outra vantagem do limão é o fato de que ele causa saciedade, diminuindo a fome, também, diminui o armazenamento de gordura pelo corpo e possui efeito diurético.

Nota: ao contrario do que todos dizem, você deve consumir o suco de limão em jejum “gelado” e não morno. Nutricionistas garantem que consumindo o liquido gelado, nosso organismo terá que gastar o dobro de energia no processo digestivo, isso porque a água gelada é termogênica e sendo um “alimento” termogênico ele aumenta o gasto calórico do corpo, ou seja, quanto mais difícil for a digestão do alimento consumido, maior será o consumo de energia.

Fonte: Emagrecer: Vida e Saúde